Apoiando o Movimento CLT Global

Ebenezer Howard

(1850-1928)

Ebenezer HowardEbenezer Howard foi o pai das Cidades Jardim da Inglaterra. Em 1898, ele publicou Amanhã: um caminho pacífico para uma reforma real, posteriormente reemitido como Cidades Jardim do Amanhã. Este livro se tornou um texto seminal no campo emergente do planejamento urbano, especialmente nos Estados Unidos, influenciando pessoas como Lewis Mumford, Clarence Stein, Frederick Law Olmsted e Arthur Morgan. A solução abrangente que Howard propôs para a aglomeração e o caos das áreas urbanas foi a criação de comunidades planejadas de 32,000 pessoas, circundando as principais cidades e combinando as melhores características da cidade e do campo.

Inspirado por Henry George, ele queria capturar a valorização da terra (o “incremento imerecido”) para melhorias públicas, não para enriquecimento privado. Ao contrário de George, seu mecanismo de escolha foi não o imposto único, mas propriedade municipal. Suas cidades-jardim deveriam ser desenvolvidas em um terreno alugado de uma corporação municipal, onde "homens de probidade" serviriam como "curadores".

Eventualmente, mais de 30 Garden Cities foram desenvolvidas na Inglaterra, começando com Letchworth em 1903 e Welwyn em 1920. Howard mudou-se ele mesmo para Letchworth logo depois que ela foi estabelecida, vivendo em uma cooperativa habitacional de capital limitado em terras alugadas.

Leitura

Peter Hall, Cidades do amanhã, 3ª ed. (Malden, Massachusetts: Blackwell, 2002).

Peter Hall e C. Ward, Cidades sociáveis: o legado de Ebenezer Howard, Chichester: John Wiley & Sons, 1998).

Dennis Hardy, Inglaterra utópica: experiências da comunidade 1900-1945 (Londres / Nova York: Routledge, 2000).

Ebenezer Howard, Cidades Jardim do Amanhã (Cambridge MA: MIT Press, 1965).